Segunda-feira, 2 de Maio de 2011

IMPLEMENTAÇÃO DO NOVO PROJETO POLÍTICO – PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA DA UFPA: ADEQUAÇÃO DE SUAS DISCIPLINAS.

Congresso Brasileiro de Química (2006). Disponível em: http://www.abq.org.br/cbq/2006/trabalhos2006/6/956-1109-6-T1.htm

 

IMPLEMENTAÇÃO DO NOVO PROJETO POLÍTICO – PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA DA UFPA: ADEQUAÇÃO DE SUAS DISCIPLINAS. 

AUTORES: SOUZA, R. F. – UFPA
RODRIGUES, J. C. – UFPA
ROSA, F. M. – UFPA
ROLO, S. C. S. – UFPA
FERREIRA, F.J.A. - UFPA
FONSECA, A. K. S. – UFPA

RESUMO: O projeto apresenta uma forma “para esclarecer ação, quanto a sua relação com os da-dos objetivos que a provocam, com a finalidade da própria práxis educativa”. (FREIRE, 1980). Proposta esta à formação do educador através da reconstrução do curso de licenciatura (em química). Configurando a formação pedagógica do profissional: multidisciplinar e teórico-metodológicos e democráticos. Este projeto vem redimensionar as “dinâmicas curriculares”, readequando os processos da educação, pelas quais as gerações de professores repensem o trabalho docente: a do diálogo e das iniciativas, para que possam vencer a estrutura de formar técnicos educacionais e semear desejos de se criar atores em movimentos de diversos processos de mudanças na formação de valores nos discentes.

PALAVRAS CHAVES: dinâmicas curriculares, formação pedagógicas, professores.

INTRODUÇÃO: A prática docente é uma atividade ainda incipiente na UFPA, principalmente, no curso de Licenciatura em Química, que no ano de 2004, programou o seu novo projeto político-pedagógico. Visando diversificar a polarização de disciplinas de cunho cientifico e pedagógico. Estas visões simbolizadas no paradigma da racionalidade técnica: reducionista, conteudista, e tecnicista, logo formadora de técnicos em educação. Por isso o trabalho enfatizou o papel relevantíssimo dos docentes aderirem a uma nova perspectiva sócio-psicopedagógica, filosófica, teórica-metodologica e histórica no processo de ensino-aprendizagem. Isto porque esta concepção forma pessoas capazes de reagir individualmente perante as dificuldades encontradas no processo de ensino e aprendizagem da região.Também em vista das necessidades de formativa dos futuros educadores: com o olhar holístico e crítico. Em vista disso as disciplinas pedagógicas têm o objetivo de funcionarem como eixos articuladores: da organização de uma pedagogia construtiva e plurais de situações de aprendizagem , reguladora dos processos de aprendizagens cognitivas e atitudinais.

MATERIAL E MÉTODOS: A pesquisa foi tecida com profundidade através de levantamentos bibliográficos intrínsecos a construção, formação e produção de planejamentos educacionais e “dinâmicos curriculares”; com uma bagagem sólida nos âmbitos científico, cultural, contextual, multidisciplinar e pessoal que deve capacitar o profissional da aprendizagem, a assumir as práxis educativas em toda complexidade e multiplicidade, atuando reflexivamente, apoiada as mesmas em uma fundamentação pedagógica, para evitar cair no paradoxo de ensinar é não aprender á aprender. 

RESULTADOS E DISCUSSÃO: Esse estudo confirmou-se na ampliação a compreensão e integração entre Tecnologia, Ciência e Educação; além da coesão entre Pesquisa, Ensino e Extensão, perante aos discentes e os docentes. Logo a intregação entre teoria e prática na sua plenitude. 

CONCLUSÕES: Essas modificações das circunstâncias e da educação são realizadas pelos sujeitos históricos,(Marx Apud Marques, 2003). Atores estes que têm a função de congregar pensamento e ação, com a intenção de dar sentido crítico do incremento das potencialidades emancipa tórias e da identidade (auto)formativa do educador.E por isso é necessária coragem de criar, desafiar e contestar o dogma da passividade (PEREIRA;OIGEN;HENNING,2000).Esse novo projeto do curso de química licenciatura vem mostrando um avanço muito grande em toda a comunidade,além do que está sendo referencias entre as licenciaturas.

AGRADECIMENTOS:

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA:1-FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 8ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

2-MACIEL, L.S.B.; NETO, A. S. (Org). Formação de professores: passado presente e futuro. São Paulo: Cortez, 2004.

3-MARQUES, Mário Osório. A formação do profissional da educação. 4ª ed. Ijuí: Unijuí, 2003.

4-PEREIRA, A. B.; OIAGEM, E. R.; HENING, G. J. Feiras de Ciências. 3ª ed. Canoas: editora Ulbra, 2000.

publicado por jondisonrodrigues às 01:58

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

-mais sobre mim

-pesquisar

 

-Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

-Visitas

-arquivos

-links

blogs SAPO

-Visitantes Maps