Segunda-feira, 2 de Maio de 2011

A TEMÁTICA AMBIENTAL NOS LIVROS DIDÁTICOS DE QUÍMICA (LDQ) DO NÍVEL MÉDIO

Congresso Brasileiro de Química (2009)/RJ. Disponível em:http://www.abq.org.br/cbq/2008/trabalhos/6/6-130-2103.htm

 

A TEMÁTICA AMBIENTAL NOS LIVROS DIDÁTICOS DE QUÍMICA (LDQ) DO NÍVEL MÉDIO


AUTORES: DAMASCENO,G.T. (UFPA) ; BITTENCOURT, R.M. (UFPA) ; RODRIGUES, J.C. (UFPA/NUMA) ; FIGUEIREDO, M.T. (UFPA)

RESUMO: O objetivo principal do trabalho foi avaliar de forma crítica como os temas e/ou conceitos sobre desenvolvimento sustentável e Meio Ambiente são tratados nos Livros Didáticos de Química (LDQ) do nível Médio e que “tipo” de educação ambiental é veiculada por esses LDQ, para que haja a incorporação de uma prática pedagógica educativa ambiental contextualizada e crítica na formação dos sujeitos sociais que são os educandos.

PALAVRAS CHAVES: livros didáticos de química (ldq), nível médio e meio ambiente.

INTRODUÇÃO: Segundo Abreu, Gomes & Lopes (2006) o livro didático é entendido como livro elaborado com o intuito de ser uma versão didatizada do conhecimento para fins escolares e/ou com o propósito de formação de valores, sendo uma literatura didática técnica e/ou profissional, e m tendo como “funções”: servir de referencial curricular, de mediação de métodos de aprendizagem, e de manifestação ideológica, política e cultural. Logo o objetivo principal do trabalho foi avaliar de forma crítica como os temas e/ou conceitos sobre desenvolvimento sustentável e Meio Ambiente são tratados nos Livros Didáticos de Química (LDQ) do nível Médio e que “tipo” de Educação Ambiental crítica emancipatória é veiculada por esses LDQ, uma vez que a análise do LDQ no que concerne à temática ambiental possibilitaria a introdução de formas de abordagem diferenciadas e também capazes de promover inter-relações entre conteúdos formais de química e aspectos reais socioambientais do contexto do educando para que fomente o desenvolvimento da autonomia e da capacidade crítico-reflexiva, isto é, criar um espaço argumentativo crítico formativo acerca dos valores éticos, políticos e existenciais que regulam a vida individual e coletiva dos educandos do nível médio.

MATERIAL E MÉTODOS: Utilizou-se o Guia PNLD, para subsidiar uma opção segura dos livros didáticos, pois estes são organizados por uma convenção gráfica de classificação por código de estrelas; além deste método foi utilizado o Programa Parâmetros em Ação: Meio Ambiente na Escola e o PCN + Ensino Médio para nortear a concepção transversal que essa temática deveria tomar, e em seguida foram selecionados LDQ: (PERUZZO e CANTO. Química na abordagem do cotidiano. Vol.1. 2ª edição); RICARDO FELTRE (Química. vol.3. 5ª edição); ANTÔNIO LEMBO (Química - Realidade e Contexto. Vol. Único. 1ª ed.); USBERCO E SALVADOR (Química. vol.único. 7ª edição); BOSQUILHA (Minimanual de química: teoria e prática. 2ª edição); SANTOS E MÓL (Química e Sociedade. Vol. Único); CISCATO E BELTRAN (Química. 2ª edição); PITOMBO E MARCONDES (Interações e transformações II: química – ensino médio/guia do professor. 2ª edição). 

RESULTADOS E DISCUSSÃO: Averiguou-se que a maioria dos LDQ do nível médio analisados transpareceu concepções: visão de antropocêntrica de desenvolvimento sustentável (concepção utilitária dos recursos naturais, cuja única função é a de servir aos seres humanos); uma concepção Naturalista (o meio ambiente aparece como sinônimo de natureza, priorizando o lugar onde os seres vivos habitam bem como os fatores bióticos e abióticos); de “fetiche da individualidade” (entendimento que está implícito ou explícito no indivíduo como “algo em si”, “verdade em si”, descolado das relações sociais, idealizado e reificado) (LOUREIRO, 2006); de dualismos (a separação a sociedade da natureza, o homem do meio ambiente e o objtivismo da subjetividade); Educação Ambiental contemplativa na qual o processo aprendizagem dá-se de forma eminentemente empírica (aprendizagem reduzida à aquisição de certos conceitos vistos na natureza). 

CONCLUSÕES: Assim a partir da análise da temática ambiental nos LDQ do nível médio: sobre meio ambiente , desenvolvimento sustentável e educação ambiental; tem-se a necesidade dos mesmos se modificarem, para que consigam incorporar uma prática pedagógica socioambiental contextualizada e crítico-reflexiva na formação de sujeitos sociais questionadores com problemática ambiental.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA: 

 

ABREU, Rozana Gomes de; GOMES, Maria Margarida; LOPES, Alice Casimiro. Contextualização e tecnologias em livros didáticos de biologia e química. Revista Investigações em Ensino de Ciências, v. 10, n. 3, 2006.


BITTENCOURT, C. M. F. Livros didáticos: concepções e usos. Coleção Qualidade do Ensino, Série Formação do Professor. SEE, Recife. p. 2 – 10, 1997.


BOSQUILHA, Gláucia. Minimanual de química: teoria e prática. 2ª ed. São Paulo: Ed. Rideel, 2003.


BRASIL. Ministro da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Programa Parâmetros em Ação: Meio Ambiente na Escola. Brasília: MEC; SEF, 2002.40 p. 


BRASIL. Ministro da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCN + Ensino Médio: Orientações Educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.144 p. 


CANTO E. L. do; PERUZZO, T. M. vol 3. 4ª ed. São Paulo: Saraiva, 2007.


CARNEIRO, Maria Helena da Silva; SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MÓL, Gerson de Souza. Livro didático inovador e professores: uma tensão a ser vencida. Revista Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências, v. 7, n. 2, , dez. 2005.


CISCATO, Carlos Alberto Mattoso; BELTRAN, Nelson Orlando. Química. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 1991.


GONÇALVES, Janaína de Godoy; ABREU, Daniela Gonçalves de; IAMAMOTO, Yassuko. Análise da contextualização em livros didáticos de química. In: 29a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química, Águas de Lindóia/São Paulo, SBQ, 2006.


LEMBO, Antonio. Química - Realidade e Contexto. Vol. Único. 1ª ed. São Paulo: Atica, 2000.


LOUREIRO, Carlos Frederico B. Crítica ao fetichismo da individualidade e aos dualismos na educação ambiental. Educar em Revista, n. 27, p. 37-53, 2006.


PERUZZO, Francisco Miragaia; CANTO, Eduardo Leite. Química na abordagem do cotidiano. Vol. 1, 2ª ed. São Paulo: ED. Moderna, 1998. 


PITOMBO, L. R. de M.; MARCONDES, M. E. R. (orgs). Interações e transformações II: química – ensino médio/guia do professor. 2ª ed. São Paulo: USP, 1998.

 

SANTOS, W.L.P. dos; MÓL, G. de S.(COORS). Química e sociedade. Vol. Único. São Paulo: Nova Geração, 2005.

 

USBERCO, J.; SALVADOR, E. Química. Volume Único. 7ª ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

publicado por jondisonrodrigues às 01:56

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

-mais sobre mim

-pesquisar

 

-Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

-Visitas

-arquivos

-links

blogs SAPO

-Visitantes Maps